Como calcular o PIS: Calculadora Simples

A cada nova liberação do pagamento do PIS, os trabalhadores ficam com inúmeros questionamentos a respeito da quantidade que deve ser recebida ou mesmo se este beneficio está condizente com a sua remuneração atual. Esta confusão pode ser ainda mais grave em função da aprovação de novas regras pelo Governo Federal. Mas, você sabe como calcular o PIS?

Como calcular o PIS
Como calcular o PIS? Aprenda agora

De maneira geral, essas dúvidas são bastante pertinentes e podem ser esclarecidas com uma pesquisa simples no Google ou até em uma consulta com a área de recursos humanos da sua empresa. Todavia, você pode descobrir o quanto deve ganhar com alguns cálculos simples.

Entenda a função do PIS

Basicamente, o PIS se trata de uma contribuição que todas as pessoas jurídicas arcam em nome de seus respectivos colaboradores, sendo que essa regra é válida tanto para a iniciativa privada quanto para as organizações do setor público.

Neste caso, qualquer brasileiro que tenha a carteira assinada e que ganhou até o limite de 2 salários mínimos no ano anterior conta com o direito de ter acesso ao PIS, que recebe o nome de Abono Salarial.

No entanto, as mudanças nas regras para determinação do cálculo e do direito sobre o PIS 2017 tem causado problemas para milhares de trabalhadores, que podem perder o prazo de saque e deixar de receber uma quantia sua por direito.

Então, preste atenção! Qualquer pessoa que tenha 5 anos de registro no PIS, ficou empregado por, ao menos, 30 dias consecutivos ou não com carteira assinada, realizou serviços para uma pessoa jurídica, recebeu seu pagamento em carteira através de uma companhia que está em dia com todas as suas obrigações legais e não passou da média de dois salários mínimos, está autorizada a sacar o Abono Salarial.

Aprenda a como calcular o PIS

O primeiro passo para descobrir o valor do seu abono salarial é ter ao seu alcance a carteira profissional de trabalho e todos os recibos das suas remunerações nos últimos meses de serviço prestados.

Caso você tenha trabalhado no decorrer de todos os 12 meses do ano base, você precisa contar com os 12 comprovantes assinados duplamente, ou seja, pelo empregador e pelo empregado, ou seja, você mesmo. Viu, não é tão complicado como calcular o PIS, não é?

Como calcular o PIS
Descubra como Como calcular o PIS

Em seguida, você necessita avaliar o que ganhou a cada 30 dias e somar todas as quantias. Mas, conforme as novas medidas para o PIS, você só poderá ganhar um salário mínimo completo se houver trabalhado por todo o ano. Caso você tenha sido contratado por mais de um mês, o ideal é somar as quantias deste período de trabalho.

Posteriormente, é preciso dividir também pelo número de meses de serviço com carteira assinada. Por fim, a sua média salarial deve ficar abaixo do teto de dois salários mínimos para receber o abono salarial correspondente. A partir de agora, a sua conta é bastante simples: você precisa pegar o valor de um salário mínimo e dividir por 12, ou seja, a quantidade de meses no ano.

Eventualmente, se você tiver trabalhado por menos tempo, você deve multiplicar o valor pelo número de meses com a carteira assinada. Por exemplo, quem trabalhou seis meses com a carteira assinada e tem direito ao PIS vai ganhar metade de um salário mínimo. Simples, não é?

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *