Como conseguir trabalho em países do Mercosul

Com o intuito de facilitar o processo de entrada regional entre os países do Mercosul, existe um acordo a fim de facilitar a livre circulação de pessoas através do “Acordo sobre Residência para os Nacionais dos Estados Partes do MERCOSUL” e do “Acordo sobre Residência para os Nacionais dos Estados Partes do MERCOSUL, Bolívia e Chile”, facilitando o turismo e as ofertas de trabalho em países do Mercosul.

Como conseguir trabalho em países do Mercosul
Como conseguir trabalho em países do Mercosul

Esses instrumentos oferecem a todos os moradores desta parte da América do Sul, a possibilidade conseguir morar legalmente em outra região, bem como exercer a sua profissão. Hoje em dia, é possível aproveitar desta facilidade na Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Chile, Peru, Colômbia e Equador.

Quem pode solicitar moradia em países do Mercosul?

As pessoas que residem em países que integram o Acordo e desejam se mudar para outro país pode solicitar a entrada com toda a documentação solicitada no respectivo Consulado. A fim de assegurar a legalização da documentação, neste caso, apenas a sua autenticação a partir dos processos definidos em cada país.

Caso a pessoa já esteja no novo país e deseje se estabelecer definitivamente, é preciso também efetuar a autenticação, mas diretamente no país de recebimento pelo profissional consular credenciado do país peticionante.

Qual o prazo de validade da Residência Legal?

Geralmente, quem está pensando em arrumar trabalho nos países do Mercosul consegue a residência legal pelo prazo de 24 meses. No entanto, ele também pode conseguir converter a sua residência temporária em residência permanência com pedido 3 meses antes de vencer a sua primeira autorização, apresentando o pedido formal com toda a documentação.

Quais os direitos adquiridos com a Residência Legal?

Com relação ao trabalho em países do Mercosul, as pessoas possuem os mesmos direitos ao contar com a residência legal e um tratamento no mercado de trabalho que deve primar pela igualdade na nação de recebimento, sobretudo, na remuneração, nas condições laborais e no atendimento dos seguros sociais.

Além disso, os filhos dos imigrantes que nasceram no país que pertence ao Acordo do Mercosul é a atual residência dos seus país possui direito a um nome, registro de nascimento, a devida nacionalidade e o acesso a educação.

Os pais, por sua vez, tem toda a liberdade de repassar parte de seus salários para seus familiares que permaneceram no país de origem. Ou seja, o brasileiro que se estabeleceu na Argentina a trabalho pode muito bem encaminhar remessas para ajudar no sustento de seus pais, por exemplo.

Condições de trabalho em países do Mercosul

As pessoas que conseguem a residência em outra nação tem também a permissão para trabalhar em condições iguais aos cidadãos locais, necessitando respeitar todas as regras e a legislação trabalhista local.

Condições de trabalho nos países do Mercosul
Condições de trabalho em países do Mercosul

Vale pontuar ainda que os acordos do Mercosul oportunizam unificar as contribuições e recolhimentos realizadas a Seguridade Social pelos trabalhadores migrantes com a finalidade de conquista dos benefícios previdenciários a longo prazo.

Caso você tenha ficado com alguma dúvida a respeito da situação de trabalho nos países do Mercosul, basta acessar o site da entidade ou ainda pedir esclarecimentos na Embaixada do Brasil no país em que você se encontra e pretende trabalhar em breve.


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *