Cursos de Medicina no Mercosul: Quais as Melhores Opções?

A busca pelo curso de medicina é extremamente alta e não se limita ao Brasil. A concorrência é gigantesca na América do Sul, Europa e qualquer outro continente. No entanto, existem modos alternativos para baratear e até facilitar a sua entrada no ensino superior. Por acaso, você conhece os cursos de medicina no Mercosul?

Cursos de Medicina no Mercosul: Quais as Melhores Opções?
Cursos de Medicina no Mercosul: Quais as Melhores Opções?

Opções de cursos de medicina no Mercosul

1 – Paraguai

O Paraguai é uma das melhores opções de cursos de medicina no Mercosul. O curso realizado pela Universidade UPE é sério e tem o reconhecimento do Ministério da Educação tanto do Paraguai quanto do Brasil.

Além disso, o país vizinho já se transformou em referencia para quem está decidido a fazer medicina fora do território nacional em função dos valores bem mais econômicos e aulas de alta qualidade.

De acordo com estudantes brasileiros, é possível cobrir todas as despesas de forma tranquila com cerca de R$ 2000 a até R$ 2500 reais. Em boa parte do Brasil, esse valor não é suficiente nem para arcar com a mensalidade do curso.

Normalmente, as mensalidades no Paraguai variam de R$ 500 a R$ 1500. Isso quer dizer que a despesa mensal tem muito a ver com o preço da faculdade.

2 – Argentina

A Argentina é outra possibilidade de cursos de medicina no Mercosul. Quem deseja entrar em uma universidade pública não precisa passar pelo vestibular, mas deve prestar atenção a limitação burocrática.

Em comparação com o Paraguai, o custo de vida argentino é ligeiramente mais alto. No entanto, a chance de ingressar em um curso público ajuda a baratear os seus custos por lá.

Opções de cursos de medicina no Mercosul
Opções de cursos de medicina no Mercosul na Argentina

Você pode se virar muito bem com R$ 1500 se obter uma vaga na rede pública e cortar as despesas supérfluas. Caso você precise recorrer a universidade particular, a quantia de R$ 4 mil por mês é suficiente para bancar todos os seus gastos.

3 – Bolívia

Pode soar estranho, mas a Bolívia é uma nação que tem chamado a atenção dos brasileiros nos muitos anos pela possibilidade de se graduar em medicina. O custo de vida é ainda mais baixo que o Paraguai, só que é preciso desperdiçar algum tempo com burocracia para validar a sua matricula.

A dica é se informar antes de abrir o bolso para se livrar desta parte mais chata. Para ingressar em um dos cursos de medicina no Mercosul em solo boliviano, o estudante tende a gastar até R$ 2500 com mensalidade, alimentação, transporte e moradia.

Normalmente, os preços mensais das universidades particulares giram em torno de R$ 800 a R$ 1200. A parte positiva é que algumas instituições aceitam o pagamento a cada seis meses ou por ano, o que pode baratear ainda mais o valor de vida mensal no país.

No entanto, é essencial que o estudante conte sempre com uma reserva financeira para dar conta de despesas não esperadas, como, por exemplo, remédios, cursos extras, material, curso de espanhol ou qualquer outra necessidade que fuja do seu planejamento.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *